.posts recentes

. Amor incondicional

. Mel c- First Day Of My Li...

. Descartavéis

. Espirito Natalicio

. Limites

. Um dia...

. Silêncio

. Perdida...

. Maria do Rosário Pedreira...

. Orvalho da Alma

.arquivos

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

Segunda-feira, 29 de Agosto de 2005

Mãe

Hoje vou fazer uma homenagem á minha mãe!

Não não é uma daquelas homenagens onde se junta a familia,mas sim transcrever os meus sentimentos que tenho por ela,mas que o meu feitio e a vida não me permitem que lhe diga directamente.Talvez seja mais correcto chamar-lhe "carta á minha mãe"

Como sei que ninguém que a conhece ou me conhece lê o blog,sinto-me á vontade para o fazer aqui.Talvez um dia, quem sabe eu o faça directamente.
A minha sobrinha sabe deste blog,mas duvido que o leia,portanto posso escrever...

Á medida que o tempo avança, nesta minha vida de mãe,as tuas palavras sábias são como um eco dentro de mim,pois dizias-me muitas vezes que só quando fosse mãe te saberia dar o devido valor.
E realmente é verdade,pois não somos seres perfeitos,e mãe não é sinónimo dessa perfeição.Quando temos filhos não nos dão cursos para sabermos como deveremos ser como pais.E mesmo que dessem o que é a teoria perante os problemas práticos?
Cada ser vem marcado com a sua personalidade,e nem mesmo uma educação de mãe pode tornear a personalidade alheia.
Quando somos filhos sabemos apontar todos os fracassos para quem nos educou,talvez como forma de minimizar certos desgostos.
Mas essa não é a realidade.
A cada dia que passa te sei valorizar mais,pois eu propria sei o quanto te esforçaste para que eu fosse um ser bem formado.Assim como eu tento fazer com os meus filhos.
Se houve algo que nunca me faltou na vida,vindo de ti e também do pai,foi carinho e amor.
Algo que hoje em dia já não há tempo para dar.
Sempre me respondeste ás minhas perguntas na idade dos porquês,com uma paciência que eu não tenho para responder aos meus filhos.Sim eu recordo-me imensas vezes de dizeres que a Enfermeira Penteado(engraçado recordo-me sempre do nome dela),te ensinou que deveria-se sempre responder ás curiosidades das crianças e tu pacientemente o fazias.

A vida prega-nos partidas e a nós mãe,foram demais,quer dizer...a ti ,a vida soube ser cruel.
Perdeste o grande e unico amor da tua vida muito cedo e com isso tornaste-te obcessiva comigo.E eu um dia cresci e tu apenas não compreendeste e alimentaste-te de tristeza por eu crescer.
E aí deu-te esse maldito avc que te prendeu á cadeira de rodas.Não me posso culpabilizar pelo facto,mas que secalhar contribui ,não posso negar.Apenas porque não te soube compreender.E parti rumo á minha vida.Parti de certo modo para constituir a minha propria familia.Só não consigo compreender porque ficaste contra a pessoa que amava e amo,visto teres sido tu quem nos apresentou e quem no fundo torceu para que esse namoro existisse.
Mas tu também não me compreendeste...
Afinal de contas ninguém me compreendeu,o que até sei o porque,pois a menina atinada,virou rebelde,se é que lutar por quem se ama pode ser rebeldia...
E ninguém nos conseguiu ajudar visto sermos os dois um casal muito novo,nem compreender.
Sei que esta parte possa ser desagradavel,mas não estaria a ser sincera se não explanasse os factos,mesmo que eles não sejam só agradaveis.

Apenas te posso dizer mãe,que a cada dia que passa,sinto mais que te amo e que esse amor apenas foi beliscado.E se não sou mais presente é porque também eu tenho que cuidar dos meus.E como tu e a pessoa que amo não se dão,tenho que me tornar distante.
E essa distancia não se prende só a esse facto.
Pois coração que não vê é coração que não sente.Pois quando te vejo acredita que fico com o coração em mil pedaços,por estar ausente,e pela tua situação de saude.
Pois quando te visito,muitas são as vezes que ao sair de tua casa e ao entrar no carro passo o caminho a chorar.Mas nunca á tua frente!Sabes bem que nesse sentido sempre adoptei uma postura fria.

Só sei que hoje tenho pensado em ti,pois desde que foste de férias os teus telefonemas de mãe estão a fazer falta.Não que eu não te possa telefonar,mas creio que assumo esses telefonemas como a certeza de saber que gostas de mim.E se for eu a fazê-los sinto que não é a mesma coisa,por mais que tu gostes.
E como hoje e não sei porquê estou a sentir a tua falta,vou-te telefonar de seguida.Quero o teu colinho.Não que eu esteja triste.Mas apetece-me.E sabes sinto falta daquela mãe porreira que eu tinha,em que muitas dos serões eram passados refastelada no sofá com a cabeça no teu colo.
Vou-te telefonar de seguida.Até pensei dizer-te tudo isto,pois um dia pode ser tarde....mas devido ao teu estado de saude há certas emoções que sei que não tas posso dar.Tenho medo que não te aguentes.Pois nem so de tristezas uma pessoa pode ter avcs,mas também de emoções de alegria.

Um grande beijo minha mãe.
E espero que um dia eu te saiba dizer que te Amo.
PR

publicado por gpr às 11:26

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 26 de Agosto de 2005

Fogos em Portugal

Eu sei que já é um tema gasto em muitos blogs portugueses,mas algo que ouvi nas noticias logo pela manhã e li no jornal,me despertou á atenção e me fez escrever.

Primeiro foi as noticias na televisão,que mais parecem um apelo aos incendiários."Não há fogos desde a meia noite do dia de hoje",ou qualquer coisa deste tipo.
Ora se não há,ainda bem,pois este ano tem sido mesmo castigo.
Digam-me lá se para quem tenha instintos maléficos ou que tenha sido pago para o fazer,não vai achar que esta noticia é "ouro sobre azul"?Primeiro porque as forças que combateram os fogos todos estes dias devem estar exaustos,e mesmo havendo vigilancia apertada (digo eu) ,a sequencia de pensamento de um incendiário não será que o caminho está livre?

A segunda razão que me leva a escrever é a construção de novos meios aéreos
" 2005-08-26 - 00:00:00
Aeronaves próprias não garantidas para 2006
Luís Oliveira
Ministro agradeceu a ajuda dos 'bombeiros europeus'
O ministro da Administração Interna anunciou ontem que o Estado poderá ter no próximo ano uma frota própria de aeronaves para combate aos incêndios florestais. António Costa não garantiu, no entanto, que estejam disponíveis para a época de fogos de 2006. "(correio da manhã)

Por um lado é optimo,pois não se vai andar a pagar a empresas particulares,mas visto ainda não estarem prontas para a proxima época,Portugueses,vamos apertar o cinto!!!
pois vamos continuar a pagar o aluguer a empresas particulares(algumas delas que beneficiam com esta tragédia toda),e vamos estar a pagar a construção das novas aeronaves ao mesmo tempo.Agora juntem a isto tudo o tgv e a ota....já para não falar do preço do combustivel.

Isto ta lindo está!!!

Para além desta tragédia dos fogos em que muitos vêm a construção de uma vida reduzida a cinzas,muitos tiram proveito desta desgraça alheia.
E como não há fundo europeu para esta tragédia,pois parece que tinha que haver ainda mais prejuizos(secalhar tinha que ficar Portugal mesmo reduzido a nada),o pequeno é que sofre.

Sei que as comparações que aqui faço,parecem não estarem interligadas,mas é o meu ponto de vista....

Image hosted by Photobucket.com

G0lden

publicado por gpr às 12:20

link do post | comentar | favorito

A Preguiça

preguica_1.jpg


Ahh pois é...
Hoje estou assim!
Com imensas coisas para fazer,mas não me apetece fazer "nestum"!
Até que tenho vontade de as fazer,mas como não quero acordar o "indio",senão acaba-me o sossego,vou fazendo algumas coisas que não fazem barulho.
O problema é que se o indio acorda,não as vou conseguir fazer na mesma!!!
Pois sou eu a arrumar por um lado e ele na tarefa árdua de desfazer tudo num ápice.
E aqui estou eu,preguiçando...
Ainda para mais com uma vontade de me baldar e ir á pesca sozinha,que nem vos conto.
é que indo sozinha sempre escolho outro local,mas o meu mais que tudo é daqueles que quando aprende um caminho..........arre que não vai para outro lado!
O problema é que não tenho anzois empatados e não atino nem por nada com esta coisa tão simples.Nem com esquemas optimos no site alí ao lado,consigo,pois quando puxo a laçada lá vai tudo.
Por isso......
VOU RESPEITAR A MÃE DE TODOS OS VICIOS!!!A PREGUIÇA!!!!

Bem já devo estar a enjoar o pouco ppl que aqui vem com a história de pesca...

Image hosted by Photobucket.com

G0lden

publicado por gpr às 11:50

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15 de Agosto de 2005

Musica

rammlogo.jpg



Bem...como me perguntaram quando iria haver musica de jeito... Vamos lá ver se esta agrada ás "várias familias". Aqui fica a tradução que encontrei,sim porque creio que não adianta colocar aqui a letra original,pelo menos eu não a ia entender.Heheheh.


Mas mais uma vez a musicalidade é que faz tudo por uma musica(o nome o diz,não é?) Pois a letra não tem grande história. Se bem que ao estilo de musica que é nunca ia supor esta letra.


 


Engel (tradução)



 


by Rammstein


Engel (Anjo)

Quem é bom durante a vida na Terra
Vai se tornar um anjo depois da morte
Você pro céu e se pergunta
Por que as pessoas não podem vê-los

Só quando as nuvens vão dormir
Podemos ser vistos no céu
Nós estamos angustiados e sozinhos

Deus sabe que eu não quero ser um anjo

Eles vivem atrás do brilho do Sol
Separados de nós por uma distância sem fim
Eles precisam se agarrar nas estrelas (bem forte)
Para não caírem do céu

Só quando as nuvens vão dormir
Podemos ser vistos no céu
Nós estamos angustiados e sozinhos

Deus sabe que eu não quero ser um anjo


 


Tradução retirada do site: 



Espero que gostem!
Beijokassssss

publicado por gpr às 00:44

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 14 de Agosto de 2005

Quero dormir!

E esquecer que o dia existe
fechar a porta aos meus tormentos
Esquecer-me dos meus pensamentos
Que insistem em perseguir-me

Quero dormir!

Enterrar a cabeça na almofada
Que nem avestruz cansada
Ou cobarde atormentada
De tudo na vida desistir

Quero dormir!

Trocar a noite pelo dia
Esquecer-me do tempo
Esquecer-me da vida
Em que me sinto totalmente perdida

Quero dormir!

Dormir talvez para esquecer
Ou almejar eternamente adormecer
Para batalhas não travar
E um dia deixar de lutar

Quero dormir!!!

Quero desistir!
Porque a vida não me sorri
E eu há muito
Hipocritamente me rio dela...

PR
02/02/2005

publicado por gpr às 12:34

link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 10 de Agosto de 2005

Sem escrita...

Muito teria para escrever
Mas momentos há
em que mais vale não desperdiçar palavras
Palavras vãs...
Talvez com significado
Mas que não quero proferir
Palavras há
Que deverão fikar trancadas
Sem que sejam ao vento deitadas
Nem entregues ao sentimento
As palavras são para ser usadas sim
mas não neste momento
nem aki...

PR

publicado por gpr às 02:27

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 9 de Agosto de 2005

Bolos lêvedos

Gostei tanto que fui ver da receita.


 


Ingredientes:



  • 1 kg de farinha de trigo ;
  • 250 g de açúcar ;
  • 250 g de manteiga ;
  • 20 g de fermento de padeiro ;
  • leite

 


Confecção:


Peneira-se a farinha com o açúcar para um alguidar, faz-se uma cova no meio e deita-se aí o fermento dissolvido num pouco de leite morno. Mistura-se e junta-se a manteiga derretida. Em seguida amassa-se até se obter um preparado com a consistência da massa de pão.
Deixa-se levedar a massa até de madrugada. Tendem-se então os bolos do tamanho de uma laranja com bocados desta massa, não os enrolando, mas moldando-os virando as beiras para dentro. Põem-se sobre toalhas enfarinhadas, ficando o remate virado para baixo. Tapam-se e deixam-se levedar novamente, durante cerca de 4 horas. Toma-se cada bola de sua vez e estende-se com as mãos de modo a ficarem como um disco.
Polvilha-se ligeiramente a sertã com farinha e deixa-se cozer de um lado e do outro, reduzindo o calor a meio da cozedura.
Estes bolos podem acompanhar toda a refeição, servir-se ao pequeno almoço e à merenda com manteiga e queijo fresco ou doce.


Receita retirada do Site



Beijokas
g0lden

publicado por gpr às 00:46

link do post | comentar | favorito

Açores

hortensias.jpg


Um dos locais mais lindos que visitei até hoje.
Pois é o destino de férias este ano foi os Açores!
Só posso dizer que achei lindo.

Tudo muito florido com as belas Hortensias,que pintam as bermas das estradas
nos variados tons de azul e rosa.
As bermas sempre cuidadosamente limpas,pois por muitos dos locais que passei
podia-se ver os cantoneiros a limpar (ali parece-me que com este cuidado não se corre
o risco de incendios por uma ponta de cigarro indevidamente atirada pela janela de um carro,pois há cuidado das autarquias)
Toda a paisagem é verdejante e em qualquer campo se pode ver manadas de vacas (de 4 patas ok?)
O mar é limpido e pode-se ver o fundo em qualquer cais.Ao contrário daqui que apenas se vê lixo.

Mesmo em locais que nos apelam um sentimento triste como nos capelinhos,pelo facto de saber que alí a natureza ja teve momentos de revolta, ceifando vidas e destruindo tudo o que se encontrava no caminho.Mesmo sabendo que a qualquer momento a terra poderá tremer, a paisagem inspira-nos uma tranquilidade sem fim.


capelinhos.jpg

Em S. Miguel ,há imensos locais que adorei visitar.
Sei que será o meu destino de eleição.
Pois fico com a sensação que muito ficou por visitar.
Adorei o cozido das furnas,adorei,mesmo que depois de comer o cozido,
(ok sei que nao agi com muita coerencia) ,ir para a poça da Beija ou beja(não sei bem como se chama,pois com a prenuncia de S.Miguel á mistura torna-se dificil), com água bem quentinha.
Adorei um local em ginetos que tem uma pequena lagoa junto ao mar,que forma uma piscina de água salgada e quente,até queima o dito cujo se nos sentarmos na areia.
Ahhh por falar em areia,o unico senão é que a areia é preta.
Adorei ir ao Ilhéu de Vila Franca do Campo,onde se vai num pequeno barco que é o unico transporte (publico) que nos leva a esse destino.
Lá disfruta-se de uma praia dentro de uma caldeira,onde as águas são limpidas e se pode observar as mais diversas especies de peixes.
Apenas há um pequeno bar e sanitários.Mais nada.Pois creio que pertence a patrimonio natural então tentam não transformar aquilo apenas em exploração turistica.Logicamente que é um local turistico,mas que tentam preservar o mais natural possivel.

A nivel de gastronomia adoreiiii as lapas e o queijo fresco com pimentão da terra.Adorei os lêvedos e encontrei lá uns bolinhos que tinha imensas saudades e que aqui não encontro que são os canelas,aqui quando era pequena encontravam-se nas padarias e chamava-se linguas da sogra( mas não são aquelas que se vendem na praia que parece bolacha).

Só posso dizer que desejava que aquela semana que lá passei não tivesse passado tão depressa,pois adorei lá ir.
Adorei aquele local.Pena que não haja muita ofertas ofertas profissionais,pois adorei a calma que por la se vive.E é um local daqueles que eu gostaria de viver.
Eu sei que fui lá de férias,que tudo se torna meio distorcido da realidade,mas mesmo com a realidade que até aqui se vive,adorei o local e não me importava de lá viver.

Para além de ter inumeros locais para PESCAR!!!!

Também tenho a agradecer á minha amiga e marido que tão bem me receberam,pois esta
estadia talvez se tenha tornado melhor por não ser tão frio como ir para um quarto de hotel.Foram excelentes anfitriões.A eles um bem-haja muito grande.

Também adorei um outro jantar que fui onde encontrei alguns amigos/as que até agora eram virtuais,se bem que a maioria até ja conhecia...alguns só não sabia que estavam lá...mas isso ja é normal em mim,pois não perco tempo a perguntar onde moram ,etc etc.
Pois acho que saber a vida deles não é importante,importante sim é conviver.

Bem já deixei aqui um pouco das minhas férias ,com um aroma de nostalgia,pois sei que tão depressa nao voltarei lá...

Mas posso dizer que adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Beijokassssssss
g0lden

publicado por gpr às 00:42

link do post | comentar | favorito

Domingo, 7 de Agosto de 2005

Filarmónica Gil

Tenho livros e papeis espalhados pelo chão.

 A poeira duma vida deve ter algum sentido:

Uma pista, um sinal de qualquer recordação,

Uma frase onde te encontre e me deixe comovido.


Guardo na palma da mão o calor dos objectos

 Com as datas e locais, por que brincas, por que ri

E depois o arrepio, a memória dos afectos


Mmmmmm Que me deixa mais feliz.


Deixa-te ficar na minha casa.

Há janelas que tu não abriste.

O luar espera por ti

Quando for a maré vasa.


E ainda tens que me dizer

Porque é que nunca partiste...


Está na mesma esse jardim com vista sobre a cidade

Onde fazia de conta que escapava do presente,

 Qualquer coisa que ficou que é da nossa eternidade.


Mmmmmmm Afinal, eternamente.


Deixa-te ficar na minha casa.

Há janelas que tu não abriste.

Deixa-te ficar na minha casa.

 Há janelas que tu não abriste.


O luar espera por ti

 Quando for a maré vasa.

E ainda tens que me dizer

Porque é que nunca partiste...


 


Vale a pena ouvir! E já agora comprar. Excelente voz do Nuno Norte.


Uma letra do quotidiano de todos nós,que por vezes nem damos atenção. Muitas janelas que nem sabemos que ainda há por abrir.

Para saber mais vá ao artigo editado pelo Correio da manhã


 


Image hosted by Photobucket.com


publicado por gpr às 01:04

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds