.posts recentes

. Amor incondicional

. Mel c- First Day Of My Li...

. Descartavéis

. Espirito Natalicio

. Limites

. Um dia...

. Silêncio

. Perdida...

. Maria do Rosário Pedreira...

. Orvalho da Alma

.arquivos

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

Domingo, 29 de Maio de 2005

Prontus....foi mesmo só uma prenda

Não há "dobradinha" para ninguém...:o(
Lá nos temos que contentar com uns franguitos que nos proporcionaram...

Só me resta dar os parabéns ao Vitória de Setubal!

Beijokassssssssssssss

publicado por gpr às 20:41

link do post | comentar | favorito

Domingo, 22 de Maio de 2005

Mais um dia...mais um ano...

Mais um dia,igual a muitos outos...
Onde a inércia é imperatriz
E a solidão de um fim de semana
É igual a muitos outros fins de semana.
Mais um dia numa vida
Mais um ano...
Onde a novidade deixou de reinar
Porque os projectos de vida
Completaram um ciclo
Os filhos já fazem parte desse projecto
E o amor já preencheu meus dias
Consumado.
Por isso os dias são tão iguais
Não sendo este dia
Diferente de todos os outros.
E a melancolia
De uma vida inicalmente precipitada
Aos sete meses de gestação
Que condenou todo o percurso
A uma vida que cedo começou.

PR

publicado por gpr às 19:17

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 16 de Maio de 2005

Até hoje em férias...

Há 12 anos atrás um rapazinho de 18 anos,decidiu ir passar as suas férias com a namorada,ou seja eu.
Como eu estava a trabalhar e as nossas casas estavam divididas pela ponte sobre o tejo,nada como ele ir para minha casa (da minha mãe),para podermos aproveitar o tempinho livre todo juntinhos.
Já nesse tempo a bagagem desse rapazinho era constituida pelo seu pc e aparelhagem de som,pois segundo ele a minha era rasca.
O tempo foi passando e as férias dele acabaram...
Mas apesar desse problema,decidimos continuar a passar féria os dois...
O tempo foi passando e quando demos por isso,mesmo com alguns vaips ocasionais de ele passar uma ou outra semana(nesses primeiros meses de adaptação...lol),na casa dos pais dele,fomos tendo o nosso primeiro filho e o segundo,que ao que se pensava era apenas uma dor de estomago matinal.
E quando nos damos conta,e ao contrário do que era previsto,cá estamos nós a passar férias,como costumamos dizer em tom de brincadeira.
Sem papéis assinados para mostrar ao mundo que somos casados,com dois filhos que nos ensinam que eles sim é que fazem parte do compromisso assumido,com algumas crises pelo meio como é normal,algumas discussões ocasionais,mas raras( juro que ás vezes fazem falta),e essencialmente sem cobranças de parte a parte (ops...ás vezes eu neste ponto é que sou melga),alguns ciumes a apimentar,e acima de tudo muito respeito.
Estas férias por vezes pecam pelo silêncio de apreciar a paisagem,mas isso por vezes chega a ser benéfico,desde que não seja construido um muro,mas que silenciosamente se construa uma ponte onde dois extremos se tocam.E o bom dessa ponte é que em qualquer altura,mesmo respeitando cada espaço,possa ser desbravado pelo residente da margem oposta.

Enfim são afinal de contas 12 anos,em que duas pessoas aprendem a conhecer-se,deixando cada um deles ter a sua própria individualidade,o seu espaço.
Apenas há um senão,é que em doze anos vai-se construindo uma grande amizade,carinho e respeito e analizando a relação,acaba-se por entrar no contracenso de que a chama da paixão inicial se foi extinguindo,ficando apenas AMOR.Fica a parecer que já temos tudo e que ao mesmo tempo não temos nada daquilo que inicialmente sentimos,porque já conhecemos demasiado bem os nossos pares.

Mas que venham mais 12 anos!!!
Ou talvez não!
Depende de ele ceder a usar a anilha de pombo.....heheheheh

Inté!!

publicado por gpr às 02:05

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Por hoje chega....

pc.gif

Vamos ver se agora não me apago,durante o resto da semana e se consigo escrever algo de jeito...

Inté!

publicado por gpr às 02:41

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Desabafo!

Vou aqui desabafar algo,que de certa forma me inquieta.Para ser franca,algo que me IRRITA SOLENEMENTE!!!

A mesquinhez das pessoas.

No meu pequeno quotidiano,não raras são as vezes em que tenho que dialogar,para ser cordeal com quadrilheiras,que a vida delas deve ser tão mais pequena do que a minha(o que por vezes penso ser impossivel),que se dão ao luxo de gratuitamente tecerem comentários de tudo e de todos sem que eu lhes tenha questionado absolutamente nada!

E digo que tenho que dialogar cordealmente,porque nesta vida temos que saber viver...
Embora não tenha como lema ter que andar com as pessoas ao colo,para que me relacione com elas,pois detesto conviver com hipocrisia.Mas seria impossivel virar costas(embora me apeteça) á gaja do talho que tece comentários á vizinha desgraçada do predio dela,que nem sei onde é nem a conheço,sobre a roupa que deixa no estendal semanas a fio,ou os panos encardidos que segundo ela deveriam ir para o lixo.Mas que direito têm ela de tecer comentários?Limitei-me a encolher os ombros,até porque se chega á noite e eu propria não me apetece apanhar a roupa,não a apanho.Sabem porquê?Porque não há gaja nenhuma que ma venha passar a ferro,portanto de tiver tesa que nem um carapau , eu é que me lixo.Das duas uma,ou a borrifo ou a meto na maquina...o problema será meu.Se se estragar porque ficou com menos côr,o problema continuará a ser meu.Até porque eu é que terei que comprar roupa nova e não vou pedir fiado para a comprar.
Este é apenas o exemplo de não poder virar as costas a tudo que tece este tipo de comentários,pois há-as em demasiados locais...

Passo-me completamente com as boas mães que vão levar o lanche aos meninos,para ficarem bem vistas (salvo raras excepções,pois algumas vão mesmo por não conseguirem cortar amarras necessárias a serem cortadas para o desenvolvimento dos pequenos),mas quando nas rarissimas vezes que me esqueço de mandar o lanche e lá tenho que ir,também eu fazer aquele papeluxo,deparo-me com um sem fim de quadrilhices,porque o filho de "A" vai mal vestido e parece um mal trapilho,ou porque o filho de "B" leva um lanche rasco.Não ficando satisfeitas lá tentam que nós,tenhamos um comportamento identico.RECUSO-ME!Limito-me nessas situações a arranjar uma boa desculpa para me baldar,ou então encolho os ombros mais umas vezes,para não criar inimizades desnecessárias.
Por isso a nivel de portão de escola,já levei com umas indirectas de snob e gaja que pensa ser melhor que os outros,porque muitas das vezes em vez de me juntar a elas a discutir assuntos mesquinhos,prefiro ficar no carro na companhia de uma boa musica ou então de um livro(afinal até é dos unicos momentos que os consigo lêr,enqauanto espero pelos meus pequenitos).
E fico lixada da vida,porque como pertenço á associação de pais(assim como algumas que falam),quando me aproximo é que decidem tecer duras criticas ao funcionamento da escola e á qualidade da alimentação.Mas porque raio não marcam reunião com a associação e discutem os devidos assuntos no local certo?
Para não falar no facto que encontram problemas da caca onde eles não existem!

Fico lixada da vida quando quero lêr a minha revistinha do DN ao fim de semana,enquanto bebo o meu café calmamente no café,e sou interpelada por perguntas como se o fulano "A" já não está casado com a "B".Mas será que por eu ser dona de casa, pensam que já me remeti ao jogo de janela?

Passo-me também quando a nivel geral as pessoas se preocupam tanto com o que se passa na vida dos outros e não olham para os proprios telhados de vidro!Mesquinhices...

Preocupam-se porque a vizinha tal colocou o vaso nas escadas,e como não sabem a quem vai tocar regá-los,criticam um acto de embelezamento do nosso prédio.Eu não os rego,mas para mim estarem lá ou não estarem...não me dá é o direito de falar pelas costas!

Passo-me completamente quando familiares directos dos meus filhos tentam incutir esse jogo mesquinho nas minhas crianças!E quando eles começam a descrever pormenores inocentemente sobre o que se passa no nosso quotidiano ainda tentam saber mais.Para serem correctos,a resposta a esse tipo de comentários tecidos por uma criança,seria:-As coisas da tua casa não me dizem respeito!Faço-o constantemente com os amigos dos meus filhos.

Ao invés disso se as pessoas ocupassem o tempo disponivel com um bom livro,ou simplesmente disfrutando do pouco que há de belo que esta vida nos dá,não dariam largas á imaginação com esse tipo de comentários desnecessários.E haveria espaço para conversas edificantes e todos teriamos lucro desta nossa passagem pela vida.Pois nem todos temos a sorte de viver num meio culto e quando olhamos á volta sente-se uma frustração enorme...

Ahh e não pensem que o mal destas quadrilhices é apenas mal das mulheres,pois conheço homens bem mais ou pior que elas.Se bem que é mais raro,mas um homem cusco e alcoviteiro pode ser bem pior que um bando de quadrilheiras.

Desculpem o desabafo,mas também são poucos os que me lêm,por isso estou á vontade.E este desabafo andava aqui mesmo entalado na garganta e para não ser igual a muitos outros aproveito e fico-me pelas teclas.

publicado por gpr às 02:12

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

A musica desta semana...ou do próximo mês...

Simon & Garfunkel


El Condor Pasa

I’d rather be a sparrow than a snail
Yes, I would
If I could
I surely would
I’d rather be a hammer than a nail
Yes, I would
If I could
I surely would

Away, I’d rather sail away
Like a swan that’s here and gone
A man gets tied up to the crown
He gives the world
Its saddest song


I’d rather be a forest than a street
Yes, I would
If I could
I surely would

I’d rather feel the earth beneath my feet
Yes, I would
If I only could
I surely would


Tradução

Eu prefiro ser um pardal do que uma lesma
Sim eu preferia
Se eu pudesse
Certamente iria preferir

Eu prefiro ser um martelo do que um prego
Sim eu preferia
Se eu pudesse
Certamente iria preferir

Longe, eu preferiria velejar longe
Como uma cegonha que está aqui e se foi
Um homem envelhece a cada dia
Isto dá ao mundo
Seu som mais triste
Seu som mais triste

Eu prefiro ser uma floresta do que uma rua
Sim eu preferia
Se eu pudesse
Certamente iria preferir

Eu prefiro sentir a terra debaixo dos pés
Sim eu preferia
Se eu pudesse
Certamente iria preferir

Longe, eu iria preferir velejar longe
Como uma cegonha que está aqui e se foi
Um homem envelhece a cada dia
Isto dá ao mundo
Seu som mais triste
Seu som mais triste

(letra e respectiva tradução retirada do site: http://www.musicas.mus.br/ )


Mais uma vez fica a prova,de que o que conta nas musicas internacionais é sem dúvida a musicalidade que proporcionam e não a letra.
Em termos de letras temos musica Nacional com muito mais conteudo.

Somente ainda não disponho de muitos midis voice para poder colocar aqui musica Nacional.E como sou do mais básico em termos de conhecimentos informáticos,ainda não soube dar a volta ao assunto.

Mas não pensem que aqui vou colocar fado,pois quando se fala em musica Portuguesa,parece que até nós pensamos que a nossa musica apenas se restringe ao fado.

Inté!

publicado por gpr às 01:32

link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 9 de Maio de 2005

Hilariante!!!

Tamposanita.jpg


Vão ao pescas(basta clicarem na imagem) lêr o post que ele editou sobre esta imagem!

Até que visto pelo prisma dele,nós mulheres temos que lhes dar um pouco de razão,pois realmente não há paxorra para tanto levanta e baixa de tampo de sanita.

Mas já agora fica aqui o pedido aos homens da nação,já que nós ficamos com a tarefa de limpar,por favor TENHAM PONTARIA!!!!É que nós é que limpamos,e não há coisa pior do que ter que limpar wc mal cheiroso,devido a voçês!
Sirvam-se da tecnica de ter que acertar em algo, lá bem no fundo da sanita (a imaginação fica por vossa conta e risco...mas não tentem nada que coloque a vossa integridade fisica em risco...cof cof cof...)

Vão até ao blog do pescas que não se vão arrepender!

Inté!!

publicado por gpr às 18:33

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

É mesmo assim!

humor2s.jpg


E sabem porquê??

É que mulher, depois de "adquirirem",a esposa mãe dos seus filhos,blá blá blá,que não passa da escrava que lhes faz a papinha toda,dificilmente a trocam por outra...
Isto é,trocar até podem trocar, mas não com a facilidade com que trocam de PC!!!

Quanto ao meu anda sempre ás voltas aqui com a máquina dele(pc klaro),nunca lhe fechando as tampas para poder trocar o miolo sempre que lhe apetece!

Bem quanto á minha pessoa,acredito que ele até lhe trocasse a caixa,pois isto com os anos que passaram a caixa já não está tão bem conservada...hahahah,se bem que a nivel de componentes de certeza que trocaria o mau feitio!!!!

Quanto ao tipo de caixa que os homens preferem para os pc...quanto maiores melhor...por exemplo, cá em casa há uma thermaltake xaserIII ,mas aposto que em termos de mulher ele não gostaria que eu fosse tão espaçosa quanto a caixa do pc!
E o mesmo fica relativo ás nossas capacidades,pois os homens hoje em dia querem-nos loiras (burrinhassssssssssss....),ao contrario daquilo que esperam num pc.

Por isso minhas amigas,já conseguiram entender porque os gajos gostam tanto das suas máquinas?Porque nós conseguimos sempre ser o oposto daquilo que eles conseguem com elas!

Beijokasss

publicado por gpr às 02:41

link do post | comentar | favorito

Boas noticias para gajos!

Então é assim:

Quando os vossos patrões se atrasarem a pagar os vossos ordenaditos,subtilmente podem-lhe perguntar quando eles lhe pagam as gajas.

Passo a explicar:

Fui ver por curiosidade o que queria dizer gaja,ao dicionário e recebi a seguinte informação que passo a citar:

gaja

fem. de gajo



do Fr. gages


s. f.,
fulana;

sujeita pouco distinta;

mulher velhaca, manhosa;

(no pl. ) pagamento;

(no pl. ) salário;

(no pl. ) soldada.

Não tem muito a ver com a denominação corrente que por aí se ouve pois não?Até porque nós gajas não nos ofendemos com a palavra (mas visto isto até deviamos).

Então já sabem gajos,o proximo ordenado peçam resmas de gajas!
Fica sempre bem para a vossa reputação,o otário do patrão nem vai perceber que querem aumento,visto ser gaja(S),logicamente vão querer o vosso ordenado a multiplicar, e afinal estarão a substimar a inteligencia do gajo que passa o mês inteiro a melgar-lhes a moleirinha!

Depois digam que até não sou vossa amiga!

Cof cof cof...preparem-se para os ataques posteriores a este post, para vos mandar abaixo,visto eu até gostar de abrir guerra aos machos latinos(diga-se de passagem,bem retrogrados),que por aí andam!


Inté!!!

publicado por gpr às 02:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 4 de Maio de 2005

Campanha de sensibilização

Image hosted by Photobucket.com

Muito se falou hoje sobre o civismo na condução,e entre muitas campanhas,que nos mechem nos bolsos,há uma que me toca particularmente,mas que muitos ignoram.(principalmente os homens,pois homem que é homem tem a mania que tem que conduzir a alta velocidade).

Hoje lembrei-me de uma conversa que há tempos tive,onde um dos intervenientes se gabava que tinha andado a não sei quantos á hora.
E eu...com alguma calma o interpelei quase lhe baralhando as ideias,pois até essas,falando de velocidade,já iam a bastante velocidade de entusiasmo automobilistico.
Perguntei-lhe apenas o que ele faria se um dia se visse numa cadeira de rodas,dependente de terceiros,para a mais básica das tarefas e ao mesmo tempo intima,como tomar banho ou ir ao wc.
Parou ,e chamou-me agoirenta,ao que lhe respondi:"Realista!"
É que por mais incrivel que pareça,o azar não acontece só aos outros,pode-me até acontecer a mim,que conduzo com cuidado(ao que os homens gostam de chamar azelhice de mulher),pela fatalidade de me cruzar com um inconsciente que apenas pensa na adrenalina.
Eu,pela parte que me toca,dispenso-a,pois para isso praticaria desportos radicais,mas que mesmo esses são efectuados com alguns niveis de segurança,não colocando em preigo os demais.
Mas também culpo em parte este governo,ou todos os outros antecedentes,pois apenas fazem campanhas que mexem nos bolsos.É certo que só assim o povo respeita!
Mas criem espaços,gratuitos,pois so assim teriam aderencia,para que se possam efectuar corridas do genero,entre o zé da esquina(encartado claro),e o senhor X,onde se possam testar os tais 22Km/h que as máquinas têm,os "peões" e as demais acrobacias,mas em segurança.E apartir daí sim,todo o prevaricador levaria uma coima a doer fora dos espaços permitidos.
Porque afinal de contas,e até eu que critico o que vejo por aí de parvoices na estrada,por puro exibicionismo,acho lindo certas acrobacias que se fazem nessas corridas clandestinas.Não que as aprove,mas aprovaria e até seria espectadora nos locais apropriados onde existisse segurança.
Lembro-me há uns anos atrás (xiii há uns bons anos),ir ver regularmente essas corridas ali para os lados do feijó.E podem crer que vi um espectáculo que ainda hoje me lembro.Davam-se os primeiros passos no tuning( ou Chunig...nos casos mais rascos),e era ver desfilar desde o carrito mais velhote todo artilhado,que quase a podridão da chapa não segurava os demasiados adereços,bem farçolas,até ao BMW todo artilhado.
Como podem ver é um "desporto"que vai da classe mais baixa á mais alta...(isto há uns 10 anos um BM não era tão comum ao pobretanas ,como hoje...)
Recordo-me do espectáculo dado na curva do elefante (nãoooo não é o branco.......é o AZUL!....ts ts ts gajos...),de um BMW a fazer sucessivos peões de portas abertas,som bem alto...Confesso que achei lindo,porém bastante perigoso.
Até que depois de sucessivos fins-de-semana,como era de prevêr,até porque os moradores sofriam bastante com o barulho que se fazia,o espetáculo acabou com o corpo de intervenção á pega.
E eu nunca mais assisti a nada do genero,pois não me arrisco a seguir os pontos clandestinos onde se efectuam esse tipo de coisas.Até porque creio que hoje é mais disputado a nivel de velocidade e não de espectáculo em si.
E com o decorrer dos anos esta juventude é mais atrevida e pisa mais o risco do que é clandestino,fazendo pontes em contramão,penso eu...
Tudo seria diferente se realmente houvesse o espaço certo para tudo...

Mas estou a afastar-me do tema essencial do "post",mas creio que a ideia essencial está cá...
Pois o que mais me assusta num acidente que possa vir a ter,não é morrer,mas sim sofrer para toda a vida.
Poder colocar em risco os meus filhos,safando-me eu e vê-los agarrados a uma cadeira de rodas por uma estupidez minha,o resto da vida...
Ou ter que pagar o peso na consciência de ter tirado a vida a alguém por momentos de adrenalina.
A isto tudo digo: NÃO OBRIGADO!

O maior acidente que tive na vida,já o ia fazendo,sem culpa minha.Ia tirando a vida ao meu filhote que carregava dentro de mim,felizmente eu ia a baixa velocidade,porque caso contrario hoje ,não estaria nem eu aqui a contar este relato,nem ele a dormir o sono dos justos,pois chocar a alta velocidade com um camião,não havia safa possivel.

Já o ia fazendo também, devido a uma mãe,que não deve ter muito na cabeça resolveu estacionar o carrinho de bebé na traseira do meu carro,e dirigir-se ao portão da escola para ir buscar outra criança.E digo que não teria nada na cabeça,visto eu me encontrar dentro do carro,podendo sair a qualquer altura,não tendo visibilidade ao que se passa abixo da linha do vidro do carro.Se não houvesse quem me avisasse,assim que viram,hoje a historia seria triste.

Por isto tudo peço-vos que pensem bem antes de pisar um acelerador!

g0lden

publicado por gpr às 02:01

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds