.posts recentes

. Amor incondicional

. Mel c- First Day Of My Li...

. Descartavéis

. Espirito Natalicio

. Limites

. Um dia...

. Silêncio

. Perdida...

. Maria do Rosário Pedreira...

. Orvalho da Alma

.arquivos

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

Sexta-feira, 15 de Setembro de 2006

Amor incondicional

No Domingo li a revista do correio da manhã,até aqui nada de novo,mas aquelas três mães sensibilizaram-me,pelo seu amor incondicional e pela sua luta.
E talvez isso não me tocasse tanto caso não me tivesse visto a braços com o internamento de um dos meus pequenos nestas férias.Não foi nada de muito grave,mas deu para perceber o quão impotentes nos sentimos perante um filho nosso numa cama.
Abisma-me pensar no nosso próprio egoísmo perante a desconfiança de que é uma doença grave e de como mesmo que não queiramos pensamos logo "-Porquê o meu filho?"egoísmo não é?"Mas quando nos toca a nós...
E assim percebi um pouco que por vezes pequenas gestos fazem diferença para quem procura um pouco de conforto.Eu digo conforto e não pena,porque não há coisa pior para uma mãe do que ver os olhares piedosos e de pena quando o nosso filho passa pelos corredores do hospital numa cama e aí sim acho que começamos a cair á terra e apercebemo-nos daquilo que não queremos ver.
O facto de perante uma criança termos que ter mais cuidado e força para não chorar á frente delas,apenas cerramos os dentes e aguentamo-nos com toda a força até que se possa estar sós,mas até esse estar só é dificil por segundos.É dificil ir á rua e deixar mesmo que por instantes aquele ser ali só,mesmo sabendo que ficam rodeados por pessoal hospitalar competente.
Sim que nisso vi-me rodeada por gente competente e que humanamente quer para as crianças quer para os pais são pessoas não podiam ser melhores.Sempre com cuidado quer que a criança se sentisse confortavél quer com quem a acompanha nesses dias de internamento.
Aproveito para AGRADECER infinitamente a todo o pessoal quer da urgencia pediatrica quer da pediatria do HG
Aproveito também para dizer que para além do nosso amor incondicional que temos pelos filhos, há também a amizade e posso dar-me por feliz por ter amigas excepcionais que na estadia do meu pequenote tentaram ajudar-me em tudo.A elas agradeço.Uma delas é que nesses dias me levou roupa e constantemente me telefonava a saber do que precisava.Sim porque nisso os homens são cá uns enrascadinhos...(bem nem todos)Se não fosse essa minha amiga andava no hospital com a pior roupa...lol,que foi o que aconteceu no primeiro dia que me levou roupa.Tive a sorte que ou por telefonema ou apenas passando pelo hospital numa visita rápida sempre tive as verdadeiras amigas por perto.A elas também um grande OBRIGADO.
Por vezes amámos mais os nossos filhos do que pensamos e a este tipo de amor chamo incondicional.

Para ele foi o máximo toda aquela novidade,e com todo o apoio prestado no hospital não ficaram marcas negativas e o rapaz até quer lá ir dar beijinhos ás enfermeiras e educadoras e hoje a grande novidade das férias que contou ao professor foi que esteve internado e que foi muito fixe lol.Mas cá para nós o fulaninho não achou assim tanta piada ao tubinho ke lhe espetaram na mão,que essa parte não quer repetir.hehehhehe

publicado por gpr às 15:19

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds