.posts recentes

. Amor incondicional

. Mel c- First Day Of My Li...

. Descartavéis

. Espirito Natalicio

. Limites

. Um dia...

. Silêncio

. Perdida...

. Maria do Rosário Pedreira...

. Orvalho da Alma

.arquivos

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Desabafo!

Vou aqui desabafar algo,que de certa forma me inquieta.Para ser franca,algo que me IRRITA SOLENEMENTE!!!

A mesquinhez das pessoas.

No meu pequeno quotidiano,não raras são as vezes em que tenho que dialogar,para ser cordeal com quadrilheiras,que a vida delas deve ser tão mais pequena do que a minha(o que por vezes penso ser impossivel),que se dão ao luxo de gratuitamente tecerem comentários de tudo e de todos sem que eu lhes tenha questionado absolutamente nada!

E digo que tenho que dialogar cordealmente,porque nesta vida temos que saber viver...
Embora não tenha como lema ter que andar com as pessoas ao colo,para que me relacione com elas,pois detesto conviver com hipocrisia.Mas seria impossivel virar costas(embora me apeteça) á gaja do talho que tece comentários á vizinha desgraçada do predio dela,que nem sei onde é nem a conheço,sobre a roupa que deixa no estendal semanas a fio,ou os panos encardidos que segundo ela deveriam ir para o lixo.Mas que direito têm ela de tecer comentários?Limitei-me a encolher os ombros,até porque se chega á noite e eu propria não me apetece apanhar a roupa,não a apanho.Sabem porquê?Porque não há gaja nenhuma que ma venha passar a ferro,portanto de tiver tesa que nem um carapau , eu é que me lixo.Das duas uma,ou a borrifo ou a meto na maquina...o problema será meu.Se se estragar porque ficou com menos côr,o problema continuará a ser meu.Até porque eu é que terei que comprar roupa nova e não vou pedir fiado para a comprar.
Este é apenas o exemplo de não poder virar as costas a tudo que tece este tipo de comentários,pois há-as em demasiados locais...

Passo-me completamente com as boas mães que vão levar o lanche aos meninos,para ficarem bem vistas (salvo raras excepções,pois algumas vão mesmo por não conseguirem cortar amarras necessárias a serem cortadas para o desenvolvimento dos pequenos),mas quando nas rarissimas vezes que me esqueço de mandar o lanche e lá tenho que ir,também eu fazer aquele papeluxo,deparo-me com um sem fim de quadrilhices,porque o filho de "A" vai mal vestido e parece um mal trapilho,ou porque o filho de "B" leva um lanche rasco.Não ficando satisfeitas lá tentam que nós,tenhamos um comportamento identico.RECUSO-ME!Limito-me nessas situações a arranjar uma boa desculpa para me baldar,ou então encolho os ombros mais umas vezes,para não criar inimizades desnecessárias.
Por isso a nivel de portão de escola,já levei com umas indirectas de snob e gaja que pensa ser melhor que os outros,porque muitas das vezes em vez de me juntar a elas a discutir assuntos mesquinhos,prefiro ficar no carro na companhia de uma boa musica ou então de um livro(afinal até é dos unicos momentos que os consigo lêr,enqauanto espero pelos meus pequenitos).
E fico lixada da vida,porque como pertenço á associação de pais(assim como algumas que falam),quando me aproximo é que decidem tecer duras criticas ao funcionamento da escola e á qualidade da alimentação.Mas porque raio não marcam reunião com a associação e discutem os devidos assuntos no local certo?
Para não falar no facto que encontram problemas da caca onde eles não existem!

Fico lixada da vida quando quero lêr a minha revistinha do DN ao fim de semana,enquanto bebo o meu café calmamente no café,e sou interpelada por perguntas como se o fulano "A" já não está casado com a "B".Mas será que por eu ser dona de casa, pensam que já me remeti ao jogo de janela?

Passo-me também quando a nivel geral as pessoas se preocupam tanto com o que se passa na vida dos outros e não olham para os proprios telhados de vidro!Mesquinhices...

Preocupam-se porque a vizinha tal colocou o vaso nas escadas,e como não sabem a quem vai tocar regá-los,criticam um acto de embelezamento do nosso prédio.Eu não os rego,mas para mim estarem lá ou não estarem...não me dá é o direito de falar pelas costas!

Passo-me completamente quando familiares directos dos meus filhos tentam incutir esse jogo mesquinho nas minhas crianças!E quando eles começam a descrever pormenores inocentemente sobre o que se passa no nosso quotidiano ainda tentam saber mais.Para serem correctos,a resposta a esse tipo de comentários tecidos por uma criança,seria:-As coisas da tua casa não me dizem respeito!Faço-o constantemente com os amigos dos meus filhos.

Ao invés disso se as pessoas ocupassem o tempo disponivel com um bom livro,ou simplesmente disfrutando do pouco que há de belo que esta vida nos dá,não dariam largas á imaginação com esse tipo de comentários desnecessários.E haveria espaço para conversas edificantes e todos teriamos lucro desta nossa passagem pela vida.Pois nem todos temos a sorte de viver num meio culto e quando olhamos á volta sente-se uma frustração enorme...

Ahh e não pensem que o mal destas quadrilhices é apenas mal das mulheres,pois conheço homens bem mais ou pior que elas.Se bem que é mais raro,mas um homem cusco e alcoviteiro pode ser bem pior que um bando de quadrilheiras.

Desculpem o desabafo,mas também são poucos os que me lêm,por isso estou á vontade.E este desabafo andava aqui mesmo entalado na garganta e para não ser igual a muitos outros aproveito e fico-me pelas teclas.

publicado por gpr às 02:12

link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De g0lden a 16 de Maio de 2005 às 12:27
Já sei!!!Agora como vem aí o verão,vou fazer umas t-shirts de varias cores com a seguinte inscrição:"quadrilhice....se,se atrever entrego-lhe o cesto da roupa lá de casa,para passar a ferro,assim já terá o que fazer e deixar a vida dos outros em paz!"
Obrigado pelos comentarios ,pesquitas e catarina!
Voltem sempre!
Beijokas


De Pescas a 14 de Maio de 2005 às 15:36
Uma frase que é sempre certa: "É mais fácil verem um cisco nos olhos dos outros, do que um barrote nos deles próprios".


De Catarina a 13 de Maio de 2005 às 21:07
Olá...
Também fico furiosa, mto irritada com essas pessoas que não tem o que dizer e falam sobre o que não tem nada a ver... Coisas simples do dia-a-dia tornam-se um problema grandioso para essas pessoas pequenas e medíocres...
Simplesmente não suporto. Mas como falastes, temos de saber viver em sociedade, e pelo menos uma vez que outra ouvir tais bobagens.
De fato, acredito que essas criaturas não sabem pensar. Vêem uma situação e através de seu próprio juízo de valores dá a sua opinião, sem levar em consideração o contexto que levou a tal situação acontecer. É incrível. São repetidores de palavras, gastam saliva, perdem tempo. De nada acrescenta à nós os seus comentários.
Sabe o que é pior: elas são felizes.. ao menos não se preocupam com isso... simplesmente vivem... gastam nosso oxigênio e tomam lugar de outras pessoas...
Enfim, isso me deixa mal...
Quis compartilhar contigo o mesmo sentimento, o mesmo desabafo...
Tudo de bom pra você e seus filhoinhos...
Abraços

Catarina - Santa Maria / RS / Brasil


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds